ACIP- Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas- Pa

Notícias

Um encontro foi realizado na noite desta segunda-feira, (19), nas dependências do hotel Atrium para discutir o futuro do turismo de Parauapebas. O evento é realizado pela Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas (ACIP) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Parauapebas (CDL), sendo que a proposta de intensificar o turismo no município já começa a atrair parceiros importantes como o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), secretarias de governo da Prefeitura Municipal, entre outras.

Trabalhando no projeto de expansão do turismo há um mês, a ACIP e a CDL já estão divulgando a cidade aos olhos do mundo. “Nós tomamos a iniciativa de fazer alguma coisa para criar uma fonte de renda e vimos que o turismo é uma dessas fontes. Parauapebas tem uma riqueza muito diversificada no que diz respeito a fauna e flora”, declarou Ivanice Marques, Diretora de Relações Sociais e Públicas da CDL. “Nossa cidade é muito rica no turismo receptivo, até então não tínhamos pacotes formatados, a sociedade entende que nosso município não tem nada cultural para fazer e isso não é verdade”, observou Aglaudene Tomé, Diretora da Cooperativa de Turismo Ecológico (Cooperture), criada há oito meses com o objetivo de mostrar aos turistas as belezas de Parauapebas.

As atividades recreativas que mais se destacam em Parauapebas são turismo rural, de negócios, de aventura, visita às minas de Carajás, passeio nas cachoeiras, nas cavernas e rapel. De acordo com a diretora da Cooperture, a cooperativa está autorizada pelo ICMBIO (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) para adentrar a floresta e levar seus turistas aos pontos disponíveis dentro dos limites de segurança estabelecidos pelo ICMBIO.

A mineradora Vale não interfere em nada. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento criou um inventário que já está processo de licitação que possibilitará implantações de novas vertentes e credenciará a cidade juntamente ao Ministério do Turismo.

“Temos que capitanear essa riqueza natural para criar novas alternativas de negócios”, disse o secretário Heleno Costa. “Nosso papel é mostrar que esta cidade também conta com lugares agradáveis para serem visitados e que não é necessário que as pessoas se ausentem daqui em busca de lazer”, finalizou a diretora da Cooperture.

Publicado em: 25/04/2015