ACIP- Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas- Pa

Dicas

ACIP e CDL iniciam conversa com empresas donas de loteamentos em Parauapebas

Asfalto de péssima qualidade, preços abusivos e reajustes altíssimos, essas e várias outras reclamações feitas por pessoas que compraram áreas em vários loteamentos da cidade, fizeram com que a Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas (ACIP) e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Parauapebas (CDL) descem as mãos para que os problemas fossem levados para uma mesa de discussões entre autoridades, empresas donas de loteamentos e poder público.

A ACIP e a CDL iniciaram na manhã desta quarta-feira (7) na sala de reuniões da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas, uma série de reuniões com diretores e representantes de empresas loteadores do município. Os primeiros convidados para participarem do debate foram os representantes da empresa Buriti Empreendimentos Imobiliários, que administra o Loteamento Cidade Jardim, um dos maiores de Parauapebas que conta atualmente com quase 10 mil famílias morando no empreendimento. Na oportunidade o presidente da ACIP, senhor Oriovaldo Mateus e o vice-presidente da CDL Euler Ronny dos Santos, receberam representantes da Buriti Empreendimentos Imobiliários que foram consultados sobre diversas reclamações por parte de associados das duas entidades e populares em geral. Os diretores da Buriti repassaram várias informações para as duas entidades e inclusive afirmaram que muitas das reclamações feitas por populares, são de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Parauapebas e outras entidades públicas.

Na reunião ficou acordado que uma lista com as demandas será feita para que posteriormente as soluções possam ser estudadas pelo setor responsável das empresas loteadores ou até mesmo dos órgãos públicos municipais, estaduais e federais. De acordo com Daniel Lopes, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Parauapebas (CDL), além dos asfaltamentos de péssima qualidade e sem contenções, com as fortes chuvas, as ruas da maioria dos loteamentos ficam inundadas e com isso as drenagens são entupidas. “Existe uma lei federal que manda que as ruas tenham no mínimo sete metros de largura e nem isso vem sendo respeitado pelas empresas donas de loteamentos. As autoridades municipais estão aprovando os loteamentos de qualquer jeito e quem paga com isso é a própria população. Infelizmente nossas autoridades são inoperantes em todos os fatores, nunca vi o Ministério Público de Parauapebas fiscalizar qualquer verba e aplicação do dinheiro público, enquanto isso muitos se enriquecem com o dinheiro do povo”, destaca o presidente da CDL.

Dando continuidade à série de reuniões com as empresas donas de loteamentos em Parauapebas, na próxima semana as diretorias da ACIP e CDL receberão mais representantes para que os problemas sejam enumerados e posteriormente soluções possam ser colocadas em prática.

Reportagem e foto: Bariloche Silva

Publicado em: 27/05/2014
Voltar